Terça, 03 Setembro 2019 13:06

Para missa, médico ou cinema, empresas oferecem serviço de companhia a idosos

Sempre que precisa ir ao médico para um exame nos olhos, Amarylis Ferreira, de 80 anos, tem companhia. Mas não da filha ou de um neto. Quem a ampara é uma "concierge". A palavra francesa é requintada, mas revela uma necessidade corriqueira: a de evitar a solidão e proporcionar autonomia a idosos saudáveis no cenário de aumento da longevidade no Brasil.
Leia Também

De curativos a aulas de dança: empreendedora cria loja online para pessoas com mais de 50 anos

"Ela faz toda parte que minhas filhas fariam se não tivessem de trabalhar. Ajuda a entrar no carro, ouve o que o médico tem a dizer para ver se não esqueço nada", conta Amarylis. "Não é uma pessoa que fiscaliza, mas ajuda a ter noção do que está acontecendo. A gente sente que está mais dona de si."

Difundidos no exterior, em países como Inglaterra e Estados Unidos, serviços de concierge para idosos chegam ao Brasil atrás de uma fatia do mercado que não para de crescer. As iniciativas se destinam a idosos sem limitações físicas ou cognitivas graves, mas que desejam apoio para continuar fazendo atividades, como ir à feira, consultas, gerir contas ou passear.

A contratação quase sempre parte dos filhos, atarefados com crianças ou o trabalho. "Minha mãe estava muito fechada em...ver matéria completa

Ler 331 vezes
Cia do Idoso

Gestora Helena Azevedo (11) 2841-2618  WhatsApp (11) 94047-0536

"Viva Intensamente os Melhores Momentos"

Últimos artigos

© 2019 Cia do Idoso. Todos os direitos reservados. Projeto: Revive Design